Viúva de homem que foi morto no estacionamento do Carrefour, recusa indenização

Milena Borges Alves, esposa de João Alberto, que foi morto covardemente após um espancamento no estacionamento do Mercado Carrefour, em Porto Alegre, recusou a proposta de indenização ofertada pela empresa. 

Conforme o advogado de Milena, Carlos Barata, a empresa ofereceu o valor de R$1 milhão de reais e a defesa da viúva avaliou o valor como insuficiente. 

Lembrando que João Alberto foi espancado por um dos seguranças da empresa no estacionamento do mercado sem chance alguma de defesa.

O ocorrido foi tratado como um ato de descriminação racial, foram gravados vídeos do momento da agressão por pessoas que se encontravam no local.