Prepare Seu Bolso, Aumento de Energia Elétrica

Um aumento alto em relação à inflação, a energia elétrica vai aumentar a partir de 1° de julho em todo o país.

O aumento é o reajuste anual que esse ano vai ficar até 3 vezes maior que a inflação, o reajuste na média nacional é de 14,5%, e para região sul será de 12,2% um pouco abaixo das demais regiões mas um valor alto comparado com a inflação que ficou em 3,6%.

Os índices são calculados através de um estudo organizado pela TR Soluções, uma empresa de tecnologia voltada para o setor elétrico, esse estudo analisa as 53 distribuidoras e mais 7 permissionárias.

Um dos componentes que fez aumentar muito o valor do reajuste foi o serviço de distribuição de energia elétrica, esse serviço é atrelado ao (IGP-M) Índice Geral de Preços, que em 2020 ficou em 23,14%.

Outro aumento foi por causa do COVID-19 que obrigaram as indústrias à fecharem as portas, resultando em queda no consumo e gerando desequilíbrio nas distribuidoras, para compensar essa perda foi feito empréstimo que foi repassado para os consumidores, aumento foi cerca de 9,5% na conta de luz.

A conta de luz é composta por três fatores de cobrança, tarifa de energia elétrica, bandeira tarifária e os impostos.

O Rio Grande do Sul tem duas fornecedoras de energia, a RGE que tem data base em junho e a CEEE que tem a data base em novembro, a data base é o mês que é feito reajuste tarifário.